terça-feira, 23 de maio de 2017

As duas referências de negociação na Corticeira Amorim

Terminamos a ronda pelo sector do papel, cortiça e derivados com a análise à Corticeira Amorim. Na última análise que lhe tinha feito, a referência primária em termos de suporte estava na casa dos 7€, e o alvo a abater estava nos 9,2€. Hoje está já 50% acima dessa marca de suporte! A subida deste título tem sido progressiva, sustentável. E isso é um atributo muito importante para quem busca estabilidade negocial. Menos dada a emoções que outras na nossa praça, é certo, mas muito mais previsível. 

Indo ao gráfico, podemos constatar que desde finais do ano passado o título tem vindo a suportar a sua subida numa linha de tendência ascendente. Temos já 8 pontos de toque seguidos de reacção, e um nono mais recente que deu origem a uma pequena violação intraday. Ainda assim, não tendo o fecho ocorrido abaixo da linha, pode na minha opinião "deixar-se passar". 


Já em termos de stop, podemos neste campo trabalhar com duas referências. A primeira será a linha de tendência, cuja quebra sinalizará um primeiro alerta. Ainda assim, teria de ser avaliada de forma mais rigorosa o comportamento pós-quebra (através do sistema trend change) para se confirmar se esta poderia dar ou não origem a uma reversão. O segundo ponto de atenção, mais crítico, localiza-se nos 10,33€. Esta é para já a referência de negociação para o curto/médio prazo. Diria até que uma quebra deste segundo ponto deverá também confirmar, à partida, o sistema de trend change. Realisticamente falando, diria ainda assim que é mais provável que o título quebre em breve novos máximos do que atinja essas referências defensivas. 

Sem comentários: