Walmart a recuperar de correcção

O retalho venceu nova sondagem, e parece querer aos poucos destronar a banca do título de "sector rei". Começando a ronda de análises pelo Walmart, o gigante Americano acabou por quebrar a linha de suporte em direcção à projecção. Falhou-a numa primeira abordagem, e parece-me que pode já não conseguir atingi-la. Como já tinha referido na última análise, o título está forte no médio prazo, e isso poderá resultar em nova ida a máximos. A bem da verdade, só ficarei descansado quando ultrapassarmos em alta a resistência dos 71,68 dólares, mas se tivesse de apostar numa direcção de médio prazo continuaria a colocar o meu capital no sentido ascendente. A diferença é que antes a minha referência de negociação estava nos 63 dólares e agora está próxima de passar para os 67. Boas noticias, portanto, apesar da correcção. Não obstante, espero nova retracção (ou consolidação) antes da quebra em alta desta resistência. Não deverá ultrapassar os 67 dólares em baixa, mas pode durar algum tempo.

Pedindo ajuda na previsão ao gráfico de curto prazo, é bom de ver que esta movimentação foi antecipada por um H&S de inversão. Este padrão, que ainda não atingiu a sua projecção, pode ainda ajudar na manutenção do movimento ascendente de curto prazo. É para isso importante que a marca dos 67,98 dólares, actual referência de negociação para o curto prazo, não seja quebrada em baixa.


Etiquetas: