REN - Desfecho da lateralização poderá ocorrer em breve

Continuamos a ronda pelo sector energético com a análise à REN. Tenho expressado a preocupação relativamente a esta cotada desde há já algum tempo, e esta preocupação está longe de se dissipar. Em causa temos uma potencial inversão de médio/longo prazo, que pode suportar-se na quebra em baixa da zona de resistência que se inicia nos 2,5€. Em termos práticos, a tendência de médio prazo tem sido de lateralização. Mas como esta lateralização tem ocorrido com máximos relativos consecutivamente inferiores ao anterior, existem fundados receios que o ponto de suporte possa vir a quebrar. Não fosse a estabilidade da REN, e provavelmente esta quebra já teria ocorrido.



Nestas últimas sessões tem-se, contudo, assistido a uma reacção em alta à aproximação ao suporte, o que é um bom sinal. Esta foi desencadeada pela formação de um padrão de inversão no gráfico horário, que foi hoje activado e aponta à projecção nos 2,58€. Boas notícias, portanto, pelo menos de curto prazo. Tenho relativa confiança no cumprimento desta projecção porque, à semelhança do que tinha constatado na análise à EDP, também no caso da REN temos assistido recentemente a uma sucessão entre padrões de inversão no gráfico horário. Caso tal se venha novamente a confirmar, será expectável que a projecção seja atingida e ultrapassada, aproximando-se o preço da zona dos 2,63€.  A confirmar-se que aí chegue, importará depois analisar se o ponto de referência nos 2,675€ é ou não quebrado em alta. Será o ponto decisivo! Se a quebra ocorrer, podemos ter uma extensão mais significativa e teremos uma definitiva alteração de sentimento de médio prazo. Se este não se concretizar e tivermos novo movimento descendente, a zona de suporte poderá não aguentar a pressão e quebrar. Seja como for, em breve podemos ter um desfecho para esta lateralização de longo prazo. Claro que "em breve" na linguagem da REN pode significar mais 2 meses de espera. Mas vale sempre a pena esperar por um desfecho!


Etiquetas: