REN segue a trajectória previamente anunciada

Na última análise que fiz à REN, há relativamente pouco tempo atrás, indiquei a pressão a que estava sujeita numa óptica de médio prazo. Dizia-o tendo por base o comportamento do título após distribuição de dividendo, pela tendência que apresenta em corrigir parcialmente o gap deixado por esse desconto, e pela trajectória descendente que se lhe segue. Nos últimos dias assistimos às duas faces desse comportamento: o "fechar" parcial do gap, e a continuação do movimento descendente. É nesse sentido que acredito que o título possa continuar, pelo menos até à anteriormente referenciada zona dos 2,3€.

No gráfico horário, assistimos agora a um movimento de consolidação. Se é verdade que é  imprevisível o sentido da quebra, não é menos verdade que geralmente esta ocorre no sentido do movimento prévio. Se assim for, registaremos em breve novos mínimos. Para quem tem posições longas abertas, deve vigiar a zona dos 2,587. A sua quebra em baixa representará o compromisso do movimento consolidativo. Para quem está posicionado do lado curto, é aos 2,631€ que deve atentar. Caso este marco seja quebrado em alta, serão as posições curtas a ser inviabilizadas.



Etiquetas: